MacBook Air – 2a. Impressão

Continuo gostando do MacBook.  Se você já sabe quais apps ou softwares vai precisar, ótimo.  Mas se você estava assim tipo eu,  marinheiro de primeira viagem no MAC (iPhone e iPad não valem), então vai precisar de paciência, pesquisa e vontade de aprender.   Até agora, tudo o que eu fazia com o Windows estou fazendo no MacBook.

Office – Já tem uma versão do Microsoft Office para Mac.   Agora mesmo, estou trabalhando em uma planilha de comparação de leituras, feita no Excel e, até agora, nenhuma diferença.

Photoshop – Sim, há uma versão para Mac.

Navegação – O Safari já é meu velho conhecido do iPad e nada tenho contra ele.   Mas tem uma pegadinha:  ele não roda flash.   Calma, tem solução!  Na verdade, o MacBook aceita os navegadores Chrome e Firefox na boa, e os dois rodam flash!  Assim, aqui no MacBook eu adotei o Chrome.   Infelizmente, quanto ao Comodo Dragon e ao Ice Dragon, não encontrei uma versão deles para o Mac.   Continuo procurando.

Ah, para os adeptos da limpeza (e aqui, com 256 giga de memória flash vai ser bem útil), tem uma versão do CCleaner para Mac!

O sistema vem com um Firewall embutido.  Vem desativado de fábrica.  É bem fácil ativá-lo!

Anti-Vírus?  Até o momento ainda não precisei.

A questão da memória flash de 256 giga,   contra um HD de 500 giga no note.  Tá, reduziu pela metade.   Mas poxa, vamos combinar?   Pegue um HD externo de 1 tera e guarde seus filmes, seriados, fotos, mp3 nele!  Dá no mesmo!

Uma coisa que incomoda um bocado é a mudança de atalhos do teclado.  Aí tem mesmo que entrar a paciência e a pesquisa para seguir em frente.  Esqueça o CTRL+C  e CTRL+V, e diga olá para os atalhos Command+C  e Command+V, assim como vários outros.

O Print Screen está em dois atalhos principais (tem mais outros, com várias funções):

Command Shift 3 – Copia a tela atual e coloca a imagem copiada no desktop (ou mesa, como o desktop é chamado no Mac).

Command Sshift 4 – Esse é bem legal.  Abre uma mira no ponteiro do mouse para você selecionar o pedaço da tela que deseja copiar.  O resultado vai para a mesa (desktop) também.

É muito fácil gostar do MacBook.  A opinião de quem já usa, é quase que unânime:  “-Você nunca mais voltará para o Windows!”   Bom, eu não tenho essa raiva do Windows.   O sistema do Tio Bill sempre me foi muito útil,  mesmo com as formatadas de vez em quando,  rs.

Vou continuar usando o MacBook, e creio que já posso guardar o note antigo por uns tempos.

Aguardem mais impressões.

Sobre Marcus

Sou viajante, marítimo, gosto de fotografia, cinema, artes em geral.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s