Meme Literário 2013 – dia 25

Dia 25 – Revisitar um livro é bom?

Depende do livro.   Há livros que cada vez que lemos tiramos conclusões diferentes.  Um ótimo exemplo para isso é o Pequeno Príncipe,  de Antoine de Saint-Exupéry.   Lembro de uma professora que disse para a turma, há muitos anos, que lessem esse livro em diferentes épocas da vida, e tentassem distinguir as diferentes interpretações que sua leitura gerava, em cada fase.

Sim , é bom revisitar um livro.   Desde que eu tenha gostado da leitura.   Agora mesmo, tenho na minha fila de leitura para reler toda a série Rama, do Arthur C. Clarke (Encontro com Rama,  O Retorno de Rama,  O Jardim de Rama e Rama Revelado), assim como a série 2001, 2010, 2061 e 3001 do mesmo autor.

Por outro lado, fazendo a mim mesmo a pergunta “-Se eu não gostei de um livro, será que sua releitura me faria mudar de opinião?”  Essa pergunta eu vou deixar sem resposta,  já que nunca penso em reler um livro que eu não tenha gostado na primeira leitura.  Mas deixo essa “subpergunta”  aberta para vocês, leitores do blog e, principalmente para os blogueiros e bloqueiras participantes do Meme Literário.

-Se eu não gostei de um livro, será que sua releitura me faria mudar de opinião?
Meme literário em outros blogs:

Quarto Escuro (Bruna)

Batata Transgênica (Naomi)

Breviário das Horas (Suzana)

Depokafé (Henderson)

Rato de Biblioteca (Cristine)

Pensamentos Insones (Eduardo)

Esperando o Esperado (Mica)

Na Terra da Lua Virada (Lídia)

xmas

Sobre Marcus

Sou viajante, marítimo, gosto de fotografia, cinema, artes em geral.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Meme Literário 2013 – dia 25

  1. Pingback: Rato de Biblioteca » Blog Archive » Meme literário 2013 - Dia 25

  2. Lua Virada disse:

    Respondendo: eu acho que depende do estilo do livro e do motivo pelo qual você não gostou. No meu caso, eu li vários livros inadequados para o meu nível de maturidade quando era mais nova e, por não saber saboreá-los, não gostei muito ou não entendi. Relê-los depois de adulta abriu todo um leque de interpretações e sempre valeu a pena. Agora, o contrário não acho válido: sempre que tentei reler algum livro que amei quando era mais jovem, encontrei tantos defeitos ou tantas características que não batem com o meu eu atual, que “estraguei” várias boas memórias!

    Abraço,
    Lidia.

    • Marcus disse:

      Interessante, Lídia, a sua resposta, e concordo com você. No final das contas vai depender do livro mesmo. Abraços. 🙂

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s